ESSAY

Essay: 6 dicas para escrever uma redação para universidades dos EUA

Uma das etapas para qualquer candidatura a uma universidade nos Estados Unidos é escrever uma essay, ou redação pessoal, respondendo e contando sobre você mesmo. Para te ajudar a construir a melhor essay possível reunimos 6 dicas vitais.

O Conselheiro Americano Genium passa muito tempo trabalhando com os alunos em suas essays para a universidade dos Estados Unidos. Qualquer candidatura para uma universidade dos EUA tem várias etapas e podemos pensar sobre a importância de cada uma delas nos seguintes termos:  40% em notas, 20% em testes padrão, 20% em atividades extracurriculares e 20% na essay (redação pessoal).

A essay, tema desse artigo, é um dos itens mais demorados no processo de candidatura na universidade dos Estados Unidos e potencialmente uma das maiores oportunidades para um aluno se destacar de outras candidaturas.

Escrever sua essay para a universidade dos Estados Unidos pode ser um grande obstáculo a ser superado na conclusão de suas candidaturas para universidades. Também pode criar muito estresse, porque você deseja dar o melhor de si para os oficiais de admissão que o lerão. Uma coisa para lhe dar algum conforto, seu Conselheiro Americano Genium está aqui para ajudá-lo. Embora não escrevamos as essays para você, podemos revisar e fazer sugestões.

Acompanhe esse artigo e anote todas as dicas para usar na sua essay

PENSE NA PESSOA QUE AVALIARÁ SUA ESSAY

A equipe de admissões das universidades pode analisar milhares de candidaturas. Eles podem revisar mais de 50-100 em um dia, o que significa 6-12 a cada hora, ou uma a cada 5-10 minutos. Sabendo disso, a essay é a melhor oportunidade que você tem para se destacar de outras candidaturas. É sua chance de dizer ao oficial de admissão algo único sobre você para que eles pensem… “Talvez eu precise considerar mais esse aluno para admissões.”

Com certeza os avaliadores vão ler tudo e qualquer coisa que o aluno produziu e colocou em sua essay. Então, faça a sua essay única! Mencione suas realizações, coisas interessantes que você fez e seus resultados. Se você escreveu uma peça, uma história ou uma música, informe-os. Se você ganhou uma grande competição, gabe-se disso. Se você tem uma grande conquista atlética é hora de destacá-la. Se você começou e organizou seus próprios esforços para ajudar os menos afortunados, fale sobre os resultados. Esta é a sua chance de brilhar! Mencionar resultados de suas realizações é sempre um bom caminho a seguir.

AO ESCREVER SUA ESSAY SEJA HONESTO E NÃO TENTE IMPRESSIONAR

Todos os anos, vários alunos perguntam que tipo de tópico impressionaria um escritório de admissões de universidades dos Estados Unidos. E, todos os anos, a resposta é a mesma: o que vai impressioná-los é qualquer história que você esteja mais animado para contar.

Escrever uma essay escolhendo um tópico que você acha que parecerá impressionante não necessariamente fará com que ela se destaque em uma pilha de outras essays que estão sendo avaliadas. O que os escritórios de admissão da universidade querem ver é uma fatia de sua personalidade. É um dos poucos momentos na candidatura toda onde você pode mostrar quem você é e quais experiências moldaram sua mentalidade e trajetória atual na vida.

Pode ser mais fácil para os alunos compartilharem histórias honestas sobre si mesmos quando aprenderem como os oficiais de admissão usam um essay universitário durante o processo de avaliação. A essay é uma oportunidade para os oficiais de admissão terem uma noção de como sua personalidade se encaixaria socialmente no campus. Lembre-se eles já sabem que tipo de personalidade estão buscando e usam as essas para identificar o quão bem você assimilaria e contribuiria para a vida estudantil.

Saiba que a maneira mais fácil para os oficiais de admissão obterem uma imagem precisa de você é mostrar seu verdadeiro eu – não o que você acha que eles querem ler.

AO ESCREVER SUA ESSAY CONTE A SUA HISTÓRIA E NÃO ESCREVA CLICHÉS

Você já deve ter ouvido falar sobre clichês comuns de essays. Seja como os esportes lhe ensinaram sobre a importância do trabalho em equipe ou como viajar para outro país ampliou seus horizontes, os conselheiros de admissão viram todos eles várias vezes.

Durante a alta temporada de candidaturas, os oficiais de admissão podem visualizar até cem candidaturas por dia. Se você quiser garantir que sua essay caia na grande pilha de tópicos de redação que eles viram antes, inclua um ou dois clichês enquanto você está se esforçando demais para impressionar.

A melhor maneira de tornar uma essay única é contar sua história de uma maneira que ninguém mais pode. Você pode fazer isso incluindo detalhes e insights pessoais, que incluem seus próprios pensamentos, sentimentos e reações aos exemplos específicos sobre as experiências nas quais você planeja escrever. Dessa forma, seria difícil para qualquer outra pessoa contar a história do jeito que você acabou de fazer – mesmo que vivesse exatamente a mesma coisa.

Uma maneira fantástica de descobrir se você tem detalhes suficientes em uma história ou não é lê-la e ser honesto. Não há nada de errado em dizer, por exemplo, que ser atleta lhe ensinou sobre o valor do trabalho em equipe. Mas qualquer um pode dizer uma coisa dessas. Adicione por que e como você percebeu isso para tornar sua essay mais pessoal. Se você se perguntar: “Alguém mais pode contar essa história do jeito que acabei de contar?” e a resposta é sim, então você precisa de mais detalhes.

Se você não conseguir fazer isso, talvez tenha que encontrar uma história diferente para contar.

AO ESCREVER SUA ESSAY COMPARTILHE NOVAS INFORMAÇÕES E NÃO TRANSFORME EM UMA CARTA DE APRESENTAÇÃO

Não há muitos lugares em uma candidatura para uma universidade dos Estados Unidos para mostrar sua personalidade. Fora da essay, as únicas outras oportunidades são as descrições de suas atividades extracurriculares e, se uma universidade solicitar, perguntas adicionais de essay. Com tão poucas oportunidades para mostrar quem você é, é importante aproveitar compartilhando novas informações a cada chance que você tiver.

Isso não quer dizer que você não deva repetir e escrever sobre atividades que você já mencionou em outro lugar em sua candidatura. Se ser jogador de futebol ou estar no clube de teatro é profundamente importante para você, não há problema em escrever sobre essas experiências em sua essay também. Mas lembre-se de que você já mencionou isso em outro lugar em sua candidatura, então discuti-lo novamente significa que você precisará se aprofundar em mais detalhes sobre suas experiências para mostrar ao leitor por que eles são tão especiais para você (é aqui que entra a dica sobre ser honesto sobre sua história).

Tendo isso em mente, sua essay não é o lugar para listar e discutir todas as suas maiores realizações durante os últimos três anos do ensino médio. Outras partes de sua candidatura devem destacar as coisas notáveis ​​sobre você e o que você pode trazer para um campus universitário. Sua essay não deve soar como uma carta de apresentação, tentando convencer os oficiais de admissão por que eles deveriam aceitá-lo.

Existem três pontos aos quais os oficiais de admissão estão sempre atentos ao avaliar as candidaturas: acadêmico, extracurricular e social. No momento em que leem sua essay, eles têm uma noção dos dois primeiros, mas não do último.

AO ESCREVER SUA ESSAY SEJA VOCÊ MESMO

Muito do estresse por trás das essays para os alunos vem do fato de ser uma tarefa desconhecida. Ao longo dos anos, eles foram informados de que seus artigos em inglês precisam ter um parágrafo de introdução e um parágrafo de conclusão, para escrever formalmente e evitar o uso de linguagem em primeira pessoa. Nada disso é necessário para uma essay. Em vez disso, os oficiais de admissão incentivam os alunos a serem eles mesmos e usarem um tom de conversa. O que isso significa, no entanto?

Sua essay não deve se parecer com uma conversa por mensagem de texto que você está tendo com um grupo de amigos. Para definir esse “tom de conversa”, pense em um professor do ensino médio que você gosta e respeita. Como você falaria com eles? Use esse tom em sua essay (que normalmente acaba sendo amigável, mas respeitoso).

Lembre-se, você não está tentando obter uma boa nota neste essay. Supõe-se que seja sobre você, o que ajudará os oficiais de admissão a ter uma noção de quem você é. A única maneira de isso acontecer é simplesmente ser você, e se sua essay parece ter sido escrita por um adolescente prestes a ir para a universidade, isso é perfeito, porque é exatamente onde você está na vida agora. Não use um dicionário de sinônimos para injetar um monte de palavras extravagantes, porque parecerá antinatural se você normalmente não utiliza essas palavras.

As candidaturas para as universidades norte-americanas têm duas partes distintas: o lado do papel e o lado humano. O lado do papel é onde os alunos devem procurar parecer “impressionantes”, pois isso inclui seu transcript, notas de testes (se enviadas) e atividades extracurriculares. O lado humano é todo o resto, que inclui cartas de recomendação e seu essay.

Os oficiais de admissões têm uma noção de suas qualificações olhando o lado do papel e percebem a pessoa por trás dessas qualificações olhando para o lado humano da sua candidatura. Use a essay a seu favor para mostrar às universidades dos Estados Unidos o tipo de pessoa que elas encontrariam no campus se aceitassem você.

VERIFIQUE SUA ESSAY E PEÇA AJUDA

Quando você terminar o primeiro rascunho da essay, leia-o várias vezes e veja se ele envia a mensagem que você está procurando. E peça para outra pessoa ler também. Na verdade, não há problema em perguntar a algumas pessoas. Certifique-se de revisar os erros ortográficos e gramaticais. Você quer colocar o seu melhor esforço para a frente. E fale com seu Conselheiro Americano Genium, pois eles também são um bom recurso para revisão de sua essay.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco, nossa equipe especializada estará à disposição para te atender.

Não se esqueça, aluno High School Genium tem o Conselheiro Americano para ajudar nas candidaturas a universidades dos EUA. A assessoria do Conselheiro Americano também pode ser adquirida a parte, caso deseje.

Quer mais conteúdo? Confira esse blog sobre as universidades Ivy League: https://www.geniumeducation.com.br/tudo-sobre-a-ivy-league/

Escrito por Andy Ross, Conselheiro Americano Genium Education.

Traduzido e editado por Victor Vasques.

COMPARTILHE ESTE POST

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email